A TV que todo mundo vê!
Canal 16.1

Postado por Eugênio Silva
Graduando em jornalismo pela UFCA, com passagens pela Rádio Jangadeiro FM e; Rádio SomZoom Sat Cariri, esteve a frente na apresentação do Jornal Grande Cariri, atua como repórter de campo e colunista da página na web do Café News

Como alimentos ultraprocessados são um desafio à saúde humana
Conhecidos por sua praticidade, sabor atraente e longa vida útil, representam um dos maiores desafios à saúde pública do século XXI


Pubilcado em 05/09/2023 16:31:37
Atualizado em 05/09/2023 16:31:37
260

Os alimentos ultraprocessados têm se infiltrado cada vez mais em nossa dieta diária, com consequências alarmantes para nossa saúde. Estes produtos, conhecidos por sua praticidade, sabor atraente e longa vida útil, representam um dos maiores desafios à saúde pública do século XXI.


Quase 99% dos alimentos comercializados no Brasil têm alto teor de sódio, gorduras, açúcares ou aditivos para realçar cor e sabor, aponta um estudo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (USP).  


Esses ingredientes estão presentes na quase totalidade de biscoitos, margarinas, bolos e tortas, achocolatados, bebidas lácteas e sorvetes, além de frios e embutidos e bebidas gaseificadas como os refrigerantes. Também são encontrados em refeições prontas, pizza, lasanha, pastelaria e outras bebidas açucaradas. A pesquisa avaliou quase 10 mil alimentos e bebidas das principais redes de supermercados de São Paulo e Salvador.


A indústria é uma das mais poderosas do mundo, com um grande impacto na economia global. Isso torna o desafio de regulamentar esses produtos ainda mais complexo. No entanto, governos e organizações de saúde estão começando a tomar medidas para conscientizar o público sobre os riscos e implementar políticas de controle. 


Pesquisadora destacam que os resultados são importantes para auxiliar as políticas públicas, como a proibição de alimentos em cantinas escolares e outras agendas regulatórias, como a publicidade de alimentos.


O crescente consumo destes alimentos é um sério problema de saúde pública que exige atenção imediata. A educação pública sobre os riscos e a regulamentação da indústria alimentícia são passos cruciais para reverter essa tendência preocupante. A escolha consciente de uma alimentação mais saudável pode ter um impacto significativo na prevenção de doenças e na promoção do bem-estar.